Seu filho ficava cada vez mais doente então ela descobriu o motivo dentro do nariz da criança

Meghan Budden está limpando bebês em seu apartamento em Nova Jersey. Quando ele limpou o nariz do menino, ele encontrou pequenas manchas pretas nele.

Mais tarde, enquanto o alimentava, ele encontrou as mesmas manchas pretas em seu nariz.

Megan ficou intrigada, olhou em volta e viu sobre a mesa as duas velas perfumadas que acendera na noite anterior. Então ela juntou as peças. Velas que queimam por cerca de seis horas à noite devem estar relacionadas às manchas. Para garantir a segurança, ela verificou a embalagem novamente.

Há um aviso nas letras minúsculas do rótulo: Não queime por mais de três horas. O que aconteceu foi que a vela começou a produzir fuligem, que é uma substância perigosa.

De acordo com o site Cashins, “respirar partículas finas pode causar doença coronariana, asma, bronquite e outras doenças respiratórias. O site também informa que, apenas nos Estados Unidos, a exposição a partículas de fuligem pode causar aproximadamente 20.000 mortes a cada ano. Os dados também Mostra que, devido a problemas respiratórios, a fumaça e a poeira causam cerca de 300.000 ataques de asma todos os anos e perdem 2 milhões de dias de trabalho. ”

Se Meghan continuar a usar velas como antes, isso colocará seu filho e sua vida em risco. Os especialistas recomendam regularmente cortar o pavio e queimá-lo por várias horas.

Perigos ao se utilizar velas

O uso de velas não só causará acidentes graves, mas também queimará devido a queimaduras causadas por velas acesas durante a noite. Outras questões também alertam sobre o uso consciente de tais materiais.Um estudo realizado na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, descobriu que as velas emitem substâncias tóxicas e nocivas como os cigarros.Isso porque a parafina é matéria-prima das velas e é um derivado do petróleo que, após a queima, libera duas substâncias tóxicas: o tolueno e o benzeno, que podem causar asma, eczema, problemas de pele e até câncer

Segundo o “Daily News”, o maior problema é o acendimento contínuo das velas em ambientes mal ventilados, como nas igrejas católicas.Um estudo holandês descobriu que um ambiente de igreja onde algumas velas são acesas e queimadas pode conter mais substâncias cancerígenas do que ao ar livre.O anfitrião da pesquisa do Daily News, Amidi Hamidi, informou que não há problema em acender velas por até três horas de vez em quando.

Velas perfumadas

Velas sem sabor já são um problema na intemperança. O perfume adicionado à vela também emite substâncias que interferem no sistema endócrino, chamadas de ftalatos – que podem causar problemas de fertilidade e até câncer. Queimar esta vela ao mesmo tempo ou por um longo tempo irá expor o corpo humano ao formaldeído (do formaldeído) e ao acetaldeído, que também são cancerígenos.

Fonte: https://www.familia.com.br/